TV Estado Paraiba

MENU

Notícias / Paraiba

Hospital Edson Ramalho amplia assistência aos recém-nascidos com atendimento da Farmácia Clínica

Paraiba

Hospital Edson Ramalho amplia assistência aos recém-nascidos com atendimento da Farmácia Clínica
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Hospital do Servidor General Edson Ramalho (HSGER), unidade do Governo da Paraíba gerenciada pela Fundação Paraibana de Gestão em Saúde (PB Saúde), em João Pessoa, ampliou a assistência aos recém-nascidos da Maternidade com o atendimento da Farmácia Clínica na unidade de terapia intensiva (UTI) neonatal e na unidade de cuidados intermediários neonatais (Ucin). O objetivo é aumentar a segurança na adoção dos protocolos de saúde.

A coordenadora da Farmácia Clínica, Juliana Carreiro, explicou que, com a implantação do serviço, os farmacêuticos vão aos leitos dos bebês para acompanhar a evolução, observando a prescrição médica. “Os profissionais avaliam se há interação entre medicamentos ou com a alimentação para realizar essa intervenção com os médicos ou nutricionistas, decidindo, em conjunto, mudanças no protocolo de assistência”, esclareceu a gestora.

A dona de casa Angelina da Silva é mãe da pequena Maria Fernanda, que atualmente está com dois meses de vida, e desde que nasceu segue internada na unidade hospitalar. Angelina tem acompanhado o desenvolvimento da filha e avaliou que o atendimento é bom para as duas.

Leia Também:

“Quando ela estava na UTI, eu vinha de Itabaiana todos os dias para vê-la, porque eu tenho mais quatro filhos, em casa. Mas já que ela teve alta e foi para a Ucin, eu estou hospedada na Casa das Mães, dentro do hospital. Eu posso pegar minha filha no colo todos os dias, a hora que eu quiser. Todos os profissionais são atenciosos e os farmacêuticos esclarecem tudo que a gente pergunta”, contou.

Josefa Gracilene é mãe de Gael, que nasceu em janeiro deste ano, junto com o irmão gêmeo, que faleceu aos 12 dias de vida. Gael ainda está na UTI, mas já apresenta melhoras. “Todos os profissionais daqui são acolhedores com nossos bebês e com as mães. Meu filho já está fora do tubo e eu posso pegá-lo no colo. Ele ainda não mama, mas passo o dia fazendo a ordenha do leite para ele. Sei que esse serviço vai ser mais um olhar para o caso dele”, disse ela.

Trabalho em equipe - Conforme a coordenadora da Farmácia Clínica, há uma sinergia entre as equipes multiprofissionais. “Se o farmacêutico observa que há interação medicamentosa, ele conversa com o médico, e eles entram em acordo para modificar o tratamento, de modo que o paciente passe a responder melhor. Às vezes, o paciente apresenta uma resistência a um antibiótico, e o farmacêutico identifica e conversa com o médico para substituir. O objetivo é evoluir o paciente para a alta da UTI”, relatou Juliana Carreiro.

Para o médico pediatra da UTI neo, Arthur Veloso, o serviço representa uma segurança a mais para o paciente. “A grande maioria dos bebês precisa usar antibiótico para combater infecções ou algum tipo de medicação necessária para manter o equilíbrio do corpo, com os sinais vitais adequados”, apontou.

O trabalho na UTI Neo e na Ucin é realizado por diversos profissionais. A enfermeira Fabíola Cibele lê todos os prontuários assim que assume o plantão e acompanha todos os bebês nas incubadoras, verificando se há necessidade de realizar procedimentos, a exemplo de exames laboratoriais.

Já a fonoaudióloga Azuila Paiva, tem como uma de suas funções viabilizar a amamentação dos bebês o mais rápido possível. “Faço a estimulação da sucção do bebê para possibilitar a retirada de sonda e o bebê poder mamar da mãe. O trabalho é feito todos os dias”, completou.

Fonte/Créditos: GOVPB

Créditos (Imagem de capa): GOVPB

Comentários:

TV Estado

Publicado por:0

TV Estado

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Saiba Mais