TV Estado Paraiba

MENU

Notícias / João Pessoa

Especialista alerta para excesso de exposição ao sol e riscos do câncer de pele

Dezembro Laranja

Especialista alerta para excesso de exposição ao sol e riscos do câncer de pele

Imagens

A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Com a chegada do mês de dezembro, as temperaturas aumentam e os raios solares tornam-se mais intensos. Com o verão e as férias, é comum que as pessoas aumentem sua exposição ao sol, mas é fundamental tomar precauções para evitar problemas, como o câncer de pele, o tipo mais comum de câncer no Brasil. Por isso, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio de seus especialistas, alerta sobre os riscos dessa doença.

A médica dermatologista da Rede Municipal de Saúde, Carla Simone, explica que o câncer de pele surge devido ao crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. A radiação ultravioleta é o principal fator causador de tumores cutâneos, estando diretamente associada à exposição solar e ao uso de bronzeamento artificial.

"Estatísticas do Instituto Nacional do Câncer (INCA) mostram que o câncer de pele corresponde a 33% de todos os diagnósticos de câncer no Brasil, com cerca de 185 mil novos casos registrados a cada ano. Existem três tipos principais de câncer de pele: carcinoma basocelular, espinocelular e o melanoma, este último sendo o mais letal, embora menos frequente", explica a especialista.

Leia Também:

A médica alerta que o câncer de pele pode se manifestar como pintas ou outras lesões na pele. Portanto, conhecer bem a própria pele e estar ciente das áreas com pintas faz toda a diferença na identificação de qualquer irregularidade. "Lesões que não cicatrizam, sangramento facial ou alterações na cor, tamanho e formato de uma pinta pré-existente na pele são indícios de câncer de pele. Caso note qualquer anomalia, é recomendado procurar um dermatologista. Esse profissional está apto para realizar exames de diagnóstico, se necessário. Para aqueles com histórico familiar ou pessoal de câncer de pele, consultas e exames preventivos devem ser realizados regularmente", orienta a Dra. Carla Simone.

Existem fatores de risco a serem considerados, como histórico familiar da doença, exposição solar crônica, queimaduras solares e uso de bronzeamento artificial. Além disso, pessoas ruivas, de pele clara e olhos claros têm maior predisposição ao câncer de pele.

Tânia Maria, 58 anos, enfrentou o câncer de pele duas vezes, passando por tratamento de radioterapia. "Quando era mais jovem, gostava muito de tomar sol e sempre tive muitas manchas e sinais na pele. Um dia, percebi um sinal diferente no meu colo e precisei procurar um médico. Foi quando diagnosticamos o câncer de pele e tive que passar por remoção e tratamento com radioterapia. Recentemente, identifiquei outra mancha diferente e, mais uma vez, enfrentei o câncer de pele, mas desta vez não precisei de radioterapia, apenas remoção completa. O que posso dizer é: cuidem da sua pele. No passado, não tive esse cuidado e agora estou lidando com as consequências. Por mais que pareça simples, acreditem, não é", compartilha a servidora pública.

Os perigos da exposição solar não se limitam aos dias de sol direto, pois os raios ultravioleta presentes em dias nublados são tão prejudiciais quanto nos dias ensolarados. Isso ocorre porque as nuvens não conseguem filtrar os três tipos de raios emitidos: UVC (barrado pela camada de ozônio), UVB (com maior incidência entre 9h e 15h) e UVA (responsável por 95% de toda a radiação UV).

Os cuidados com a pele devem ser uma prática regular, independentemente da época ou estação do ano. Essas medidas ajudam a prevenir o câncer de pele, o surgimento de manchas e o envelhecimento precoce. Além disso, a dermatologista orienta: evite exposição prolongada ao sol entre 10h e 16h; procure lugares com sombra; utilize proteção adequada, como roupas, bonés ou chapéus de abas largas, óculos escuros com proteção UV, sombrinhas e barracas. Aplique filtro solar na pele, com fator de proteção 30 no mínimo, antes de se expor ao sol, reaplicando a cada três horas, e use protetor labial.

A assistência à saúde da pele está disponível na Rede Municipal de Saúde, onde dermatologistas realizam atendimentos nas Policlínicas Municipais mediante consultas agendadas por regulação.

Para aqueles que identificarem sinais de alerta ou necessitarem de consulta com o dermatologista, devem dirigir-se à Unidade de Saúde da Família onde são atendidos para obter encaminhamento.

Dezembro Laranja – Desde 1999, a Sociedade Brasileira de Dermatologia promove campanhas de conscientização e prevenção do câncer de pele. Desde 2014, essa iniciativa é conhecida como Dezembro Laranja. Neste ano, a campanha Dezembro Laranja busca conscientizar mais pessoas sobre o câncer de pele e a importância de buscar orientação de um dermatologista para adotar medidas ideais de proteção para a pele.

Tipos de Câncer de Pele:

Carcinoma Basocelular (CBC) – Este é o tipo mais comum e costuma se desenvolver em áreas frequentemente expostas ao sol, como face, orelhas, pescoço, couro cabeludo, ombros e costas. Apresenta baixa letalidade e pode ser curado com detecção precoce. Geralmente, aparece como uma pápula vermelha, brilhante, com uma crosta no centro, que pode sangrar facilmente.

Carcinoma Espinocelular (CEC) – Pode se desenvolver em qualquer parte do corpo, embora seja mais comum em áreas expostas ao sol, como orelhas, rosto, couro cabeludo e pescoço. Apresenta coloração avermelhada e pode se assemelhar a uma verruga ou uma lesão espessa e descamativa que não cicatriza.

Melanoma – Sendo o menos comum dos cânceres de pele, o melanoma possui a mais alta taxa

Fonte/Créditos: Rebeka Paiva - Prefeitura de João Pessoa

Créditos (Imagem de capa): Ivomar Gomes - Prefeitura de João Pessoa

Comentários:

TV Estado

Publicado por:0

TV Estado

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Saiba Mais